Início / Blog / Vestibular Medicina / Como fazer um plano de estudos em 5 passos

Como fazer um plano de estudos em 5 passos

Responsive Image

Todo estudante que deseja passar no vestibular e se destacar no Enem precisa mergulhar nos estudos. Mas, você já teve a impressão de passar horas debruçado sobre livros, resumos e exercícios, e sentir que não teve um estudo produtivo? Isso acontece quando falta planejamento e organização. 
 
A melhor maneira de conseguir estudar tudo o que você precisa para não ter surpresas na hora da prova é preparando um cronograma bem definido da sua rotina e um plano de estudos com as disciplinas, conteúdos e exercícios mais importantes. Esse é o diferencial de um estudo realmente proveitoso. 
 
Se você ainda não sabe como fazer um plano de estudos, continue lendo este artigo. Preparamos algumas dicas para ajudá-lo a criar um cronograma e um planejamento produtivo em 5 passos. Confira!
 

1) Estabeleça um cronograma de estudos

 
O primeiro passo para criar um cronograma que realmente funcione é entender as particularidades da sua rotina. Observe quais são os momentos em que você está mais atento e concentrado, e também quais são os horários que já estão preenchidos com aulas, deslocamentos, refeições, momentos de descanso e lazer.
 
Depois de entender tudo isso, coloque no papel os horários e suas respectivas tarefas. Então, veja quais são os momentos em que você pode se dedicar exclusivamente aos estudos. Você vai ver que só essa etapa de organizar a sua rotina já vai ajudar muito no resultado final.
 

2) Defina o seu objetivo

 
Onde você quer chegar com os seus estudos? Qual carreira deseja seguir, quais faculdades fazem seu olho brilhar, quais vestibulares você pretende prestar. Essas são algumas das perguntas que você pode fazer a si mesmo para descobrir qual é o seu objetivo. 
 
Vamos dizer que você decidiu cursar a faculdade de Medicina, o primeiro passo é descobrir quais são os principais vestibulares. Por exemplo, FUVEST, UNICAMP, UNESP, UNIFESP, FAMEMA, FAMERP E EINSTEIN, UERJ, UEL, UFPR, PUCCAMP, entre outros.
 
Escolha os vestibulares que deseja prestar e leia o edital. Entenda como funcionam as provas e quais são as disciplinas de maior peso. Assim, você já consegue ter uma ideia do que focar nos seus estudos.
 

3) Preencha o cronograma com seus horários

 
Agora que você já sabe onde quer chegar, o que precisa estudar e quanto tempo tem para se dedicar a isso, é hora de definir os horários para cada coisa. Preencha o cronograma com cada atividade: aulas, estudo, lazer, etc.  
 
Lembre-se de que é muito importante estipular horários para dormir e acordar. Se você não tiver limite durante a noite, pode virar a madrugada estudando e atrapalhar toda a produtividade no dia seguinte por conta do sono e do cansaço.
 

4) Faça o seu plano de estudos

 
Com um cronograma bem definido, fica muito mais fácil traçar o seu plano de estudos. Agora, você já sabe quanto tempo tem para estudar em cada dia e poderá distribuir as disciplinas de acordo com os horários disponíveis. 
 
Separe tudo o que você precisa estudar para se destacar no vestibular e não ter surpresas na hora da prova. Depois de ter isso em mãos, divida quanto tempo você vai dedicar a cada disciplina por dia. Segue um exemplo abaixo:
 

  • Matérias de maior peso: de 1 a 2 horas por dia.
  • Matérias de menor peso: de 30 a 60 minutos por dia.
  • Matérias de suporte: de 10 a 20 minutos por dia. 

 

5) Escolha um método para estudar

 
Cada pessoa tem um jeito de aprender melhor. Algumas são mais visuais e preferem recursos como vídeos e imagens. Outras, se dão bem ao fazer revisões, escrevendo o que aprenderam. O importante é entender o que funciona melhor para fixar o conteúdo na sua mente. 
 
Existem também algumas técnicas que podem ajudar o estudante a se concentrar e, por isso, potencializar sua capacidade de aprender. Uma delas é o Método Pomodoro, que consiste efetuar uma tarefa por 30 minutos sem distrações e, ao fim da contagem, descansar por 7 minutos. Depois, retornar à tarefa por mais 30 minutos e completar o ciclo.
 
Outra técnica é a Curva do Esquecimento, que estabelece três revisões para cada conteúdo estudado: uma 24 horas depois, outra após sete dias e outra depois de um mês.
 
Seja qual for o método de estudo escolhido, o que não pode ficar de fora é a prática de exercícios. Nada é mais importante do que aplicar o que você aprendeu em sala de aula, de preferência no mesmo dia. Por isso, faça exercícios e simulados sempre que possível.
 
Agora você já sabe como fazer um plano de estudos que realmente funciona. Isso é tão importante que todos os alunos do Hexag Medicina recebem um plano de estudos personalizado desde o início do curso. Quer saber mais sobre como se destacar no vestibular? Confira mais artigos no Blog do Hexag Medicina

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do Hexag.

Compartilhe

Sobre o autor

user

Comentários

Responsive Image

Bitnami