Início / Blog / Português / Quando usar ponto e vírgula?

Quando usar ponto e vírgula?

Responsive Image

Você se confunde na hora de usar ponto e vírgula? É natural esse tipo de dúvida, principalmente por ser um sinal ortográfico menos usual. No entanto, esse e outros sinais de pontuação são fundamentais para escrever um texto coerente e compreensível, principalmente quando estamos falando de Enem e vestibular.
 
Se a pontuação ortográfica for usada de maneira errada, pode acabar atrapalhando o entendimento da sua frase e prejudicar a sua nota na Redação. Além disso, as questões de Língua Portuguesa podem trazer perguntas alternativas e dissertativas na prova para examinar o seu conhecimento no assunto.
 
Queremos acabar com as suas dúvidas e ajudá-lo a se destacar em todos os exames. Por isso, preparamos este artigo para explicar como funciona o ponto e vírgula e qual é a maneira correta de utilizá-lo. Confira!
 

Importância da pontuação correta

 
Primeiro, queremos que você entenda qual é a importância de aplicar a pontuação correta em seus textos. Esse conhecimento é muito importante para se destacar no Enem e vestibular, mas não só para isso. Você provavelmente passará por outras situações que vão exigir uma escrita correta e coerente, inclusive em sua carreira profissional. 
 
Em e-mails, relatórios e comunicados, é fundamental passar a mensagem com clareza e sem o risco de causar desentendimentos. A escrita errada pode atrapalhar possíveis oportunidades de estágio e emprego, e até mesmo afetar sua credibilidade como profissional.
 
Se a pontuação estiver incorreta, pode alterar completamente o sentido de uma frase. Por exemplo:
 

  • Não tenha piedade!
  • Não, tenha piedade!

 
Percebeu que na primeira oração o pedido é que não haja piedade? Já na segunda, com a vírgula, a súplica é para que tenha piedade.
 

O que é o ponto e vírgula

 
O ponto e vírgula (;) é um sinal ortográfico intermediário entre a vírgula e o ponto final. Ele é aplicado quando há a necessidade de uma pausa maior que a vírgula e menor que o ponto. Pode ser utilizado para diversas finalidades, como listar tópicos, separar ideias e moderar a quantidade de verbos em uma frase para torná-la menos repetitiva. 
 
O objetivo é organizar os itens de uma oração a fim de proporcionar maior clareza e entendimento. É um sinal ortográfico bem flexível, que deve ser usado de acordo com a intenção do escritor. Confira alguns exemplos de quando usar o ponto e vírgula.
 

Itens enumerados

 
Um dos usos mais comuns do ponto e vírgula é para separar itens enumerados, como listas, explicações ou instruções que devem ser divididas. Segue um exemplo abaixo.
 
No dia da prova, não esqueça de levar:
 
– Documento de identidade com foto;
 
– Caneta esferográfica preta;
 
– Cartão de confirmação impresso; 
 
– Lanche e água.
 

Textos jurídicos

 
Esse formato de separar itens enumerados também é muito utilizado em textos jurídicos, como constituição, artigos, projetos de lei, petições e editais. Dá uma olhada neste exemplo do Edital do Enem:
 
“2.2 Os resultados do Enem deverão possibilitar:
 
2.2.1 a constituição de parâmetros para a autoavaliação do participante, com vistas à continuidade de sua formação e a sua inserção no mercado de trabalho;
 
2.2.2 a criação de referência nacional para o aperfeiçoamento dos currículos do ensino médio;
 
2.2.3 a utilização do Exame como mecanismo único, alternativo ou complementar para acesso à educação superior, especialmente a ofertada pelas instituições federais de educação superior;
 
2.2.4 o acesso a programas governamentais de financiamento ou apoio ao estudante da educação superior;
 
2.2.5 a sua utilização como instrumento de seleção para ingresso nos diferentes setores do mundo do trabalho; e o desenvolvimento de estudos e indicadores sobre a educação brasileira.”
 

Estruturas extensas

 
Quando você escreve uma frase longa e com muitas vírgulas, pode ficar difícil o entendimento do enunciado. Então, você coloca o ponto e vírgula para separar as orações. Neste caso, há a omissão do verbo já marcado pela vírgula.
 
Exemplos:
 
– Gosto de ler romance; minha irmã, de poesia; meu pai, de contos.
 
– Meu namorado prefere pizza de mussarela; eu, de calabresa.
 
– Eu precisava entregar o relatório hoje, até às 18h; porém, meu computador parou de funcionar, tenho que arrumá-lo o quanto antes.
 
– As sete maravilhas do mundo moderno são: o Coliseu, na Itália; a Chichén Itzá, no México; o Machu Picchu, no Peru; o Cristo Redentor, no Brasil; a Muralha da China, na China; as Ruínas de Petra, na Jordânia; o Taj Mahal, na Índia.
 

Conjunções adversativas 

 
As conjunções adversativas são caracterizadas por duas orações em que a segunda expressa oposição à primeira. Neste caso, o ponto e vírgula alongam a pausa entre as orações.
 
Exemplo:
 
– Amanhã vou à escola; porém, não terminei a lição.
 

Orações sindéticas

 
As orações coordenadas sindéticas trazem duas orações independentes que são conectadas por uma conjunção de ligação. O ponto e vírgula é usado para separar a frase quando o verbo aparece antes da conjunção.
 
Exemplo:
 
– Sei que está tarde; queria, entretanto, ficar um pouco mais.
 
Viu como é importante entender como usar o ponto e vírgula? Agora você já pode arrasar nos seus textos. Fique por dentro de outros assuntos sobre Língua Portuguesa no Blog do Hexag Medicina!

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do Hexag.

Compartilhe

Sobre o autor

user

Comentários

Responsive Image

Bitnami