Início / Blog / Vestibular Medicina / Aluna Hexag Medicina tira nota mil na redação do Enem

Aluna Hexag Medicina tira nota mil na redação do Enem

Responsive Image

Dos quase 6 milhões de participantes da edição 2015 do Enem, apenas 104 realizaram o feito de atingir a nota máxima (1000 pontos) na redação. Dentre eles, está a aluna Marina Veloso Rocha, estudante do cursinho pré-vestibular Hexag Medicina.

Abaixo, confira a entrevista concedida pela aluna Marina Veloso, que descreve a sensação de ser uma das notas mil em redação do Enem, opina sobre o polêmico tema desta edição e dá muitas dicas para quem deseja melhorar o seu desempenho nessa disciplina tão importante e decisiva nos vestibulares.

Hexag Medicina: Quase 6 milhões de participantes fizeram a prova do Enem 2015 e apenas 104 candidatos obtiveram nota máxima em redação. Qual a sensação de ser um deles?

Marina Veloso: Fiquei muito feliz com a nota. Saber que foram pouquíssimos os que conseguiram esse feito elevou, ainda mais, o valor da minha conquista. Por outro lado, a melhor sensação que tive foi a de superar grandes dificuldades do passado. Sempre lutei com português na escola. Tenho dislexia e só fui descobrir já no último ano de colégio, quando prestei vestibular a primeira vez. Ali, passei a entender que todos os meus problemas de alfabetização, a vergonha de ler em voz alta, a lentidão nas provas e as notas baixas tinham uma explicação, e não era falta de inteligência. Corrigi muitas das falhas acumuladas ao longo de anos e me interessei por literatura. De lá pra cá, minha relação com a escrita só melhorou, e os 1000 pontos tornaram-se uma grande motivação para ela continuar evoluindo.

Hexag Medicina: Qual a sua opinião sobre o tema da redação Enem 2015, que abordou a persistência da violência contra as mulheres?

Marina Veloso: Este tema é, infelizmente, uma realidade na cultura brasileira e não afeta só as vítimas. Familiares, amigos e o próprio agressor, quando punido por seu crime, carregam sequelas deste problema. Portanto, levantar a questão e promover uma discussão sobre os caminhos para solucioná-lo é muito importante para uma sociedade que visa o bem-estar de seus cidadãos. Quando um exame nacional dessa importância coloca um assunto em pauta, alcançam muito mais do que os milhões de estudantes que fazem a prova. Isso auxilia a única forma de solucionar o problema – uma transformação na mentalidade da sociedade. Enquanto não houver igualdade de gênero, se mantiver a falta de respeito com a figura feminina, e os homens acharem que é normal ter este comportamento com as mulheres, leis como o a Maria da Penha e a do Feminicídio vão apenas punir os violentadores, mas não impedirão os atos de violência.

Hexag Medicina: Tecnicamente, o que você considera importante para fazer uma boa redação?

Marina Veloso: Antes, eu achava que um bom texto precisava ter apenas uma boa reflexão fundamentada em argumentos fortes provenientes de um repertório rico. No entanto, aprendi que boas referências não enobrecem o texto se ele não tiver uma voz autônoma por trás. Hoje, também acho essencial ter domínio de um bom vocabulário e das regras gramaticais para que a mensagem no texto fique clara. Muitas vezes, o corretor consegue deduzir o que você queria escrever, mas se não for o que você colocou no papel, vai perder pontos.

Hexag Medicina: Que dicas você daria para os alunos que desejam atingir o seu feito e obter nota máxima em redação no Enem?

Marina Veloso: Para fazer uma redação nota mil é fundamental ler muito bem a coletânea e compreender a tarefa da proposta de redação. No texto, a tese deve estar clara no primeiro parágrafo e é ali que você vai dar o seu recorte ao tema. Seja claro, objetivo e delimite seu argumento e contra-argumento (positivo x negativo) para não se perder nas ideias. Fundamentar sua argumentação com um exemplo atual é mais fácil do que usar filosofia, sociologia ou literatura, mas se você tiver uma base sólida e conseguir transferir esse conhecimento de forma clara, sucinta e com autonomia (só citar não conta muito), conquista mais pontos. Por fim, a proposta de intervenção tem sempre que ser uma solução para o problema da tese, não perca este foco. Coerência entre os 4 parágrafos é imprescindível. Outras coisas importantes para uma redação 1000 são o repertório e a prática. Fique ligado ao que está acontecendo no Brasil. Durante as aulas de outras matérias faça anotações em um caderninho de referências e fique relendo durante o ano. No meu eu anotava músicas, poemas, frases de grandes pensadores e um pouco das minhas reflexões. Toda vez que ia fazer um novo texto eu buscava algo ali. Caso não tivesse informações suficientes, ia para internet pesquisar mais. Assim, treinei para ter textos cada vez mais profundos. Também acho mais importante reescrever os textos do que fazer um novo por semana. Estude gramática e se dedique a corrigir os erros da redação anterior, senão eles reaparecerão nas redações futuras e você não atingirá a nota máxima.

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do Hexag.

Compartilhe

Sobre o autor

hexagmedicina

Comentários

Responsive Image