Início / Blog / UNICAMP 2019

UNICAMP 2019

Responsive Image

A Universidade Estadual de Campinas, apontada como uma das 40 melhores universidades do mundo emergente, segundo a publicação britânica Times Higher Education (ocupando a 33ª posição no ranking); e atual segunda mais bem colocada na América Latina (atrás somente da Universidade de São Paulo, que ocupa a posição 14ª), abriu inscrição neste mês para ingresso via vestibular.

 

Por Felipe Filatte Coach e Coordenador do Hexag São José dos Campos e
Joaquim Matheus Coach e Coordenador do Hexag Campinas

 

 

A Unicamp, por meio do edital de abertura publicado pela organizadora Comvest, anunciou mudanças para o vestibular realizado neste ano, mudanças essas relacionadas principalmente aos mecanismos de ingresso à universidade. A partir deste ano, haverá cinco formas de ingresso, que serão as seguintes:

Vestibular tradicional: foram disponibilizadas 88 vagas para o curso de medicina e a inscrição foi aberta em 01/08/2018, podendo ser realizada até 31/08/2018. No ato da inscrição haverá a opção por disputar as vagas da ampla concorrência ou através de sistema de reserva de vagas (cotas). Além disso, disputando tanto no grupo da ampla concorrência, quanto no grupo de cotas, o inscrito pode fazer opção por participar do sistema de bonificação PAAIS. Veja edital: https://bit.ly/2Mf8Fzt.

Vestibular indígena: as inscrições irão ocorrer entre 15/08 e 14/09/2018. Não foram ofertadas vagas para a carreira de medicina. Veja edital: https://bit.ly/2JZ4cuT.

ENEM: do total de vagas oferecidas pela Unicamp, 20% serão preenchidas através do ENEM, mas até o momento não foi informada a distribuição das vagas e das carreiras.

Olimpíadas científicas: sobre essa modalidade de ingresso, até o momento não foram divulgadas muitas informações a respeito. O que se sabe é que, mesmo não prestando vestibular, haveria uma parcela de vagas que seriam destinadas a interessados que tenham participado de competições científicas.

ProFis: alunos oriundos da rede pública de ensino de Campinas poderão participar do Programa de Formação Interdisciplinar Superior e, após cursado o programa, podem entrar sem a necessidade de prestar vestibular em algum curso de graduação da Unicamp. Para o curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp costumam ser ofertadas 10 vagas.

 

Vestibular Unicamp (VU)

A inscrição deve ser feita exclusivamente pela internet, até o dia 31 de agosto. A taxa de inscrição é de R$ 170,00. A primeira fase ocorrerá no dia 18 de novembro deste anos e a segunda fase, nos dias 13, 14 e 15 de janeiro de 2019. Não havendo mudanças na disposição das provas (como ocorreu com a Fuvest 2019), a primeira fase será composta por uma prova única de 90 questões de múltipla escolha. Já a segunda fase será dividida em três dias, em que todos os candidatos realizam as mesmas provas. No primeiro dia ocorre a prova de Língua Portuguesa e Literatura e a prova de Redação. No segundo dia ocorrem as provas de Matemática, História e Geografia. Finalmente, no terceiro dia, as provas de Física, Biologia e Química. No total são 18 questões dissertativas e duas redações.

Algo pouco notado pelos participantes, mas fundamental para a estratégia individual, é que a segunda fase da prova possui pesos diferentes por disciplina, dependendo da carreira escolhida para ingresso. No caso de medicina temos:

 

PROVA PESO
Língua Portuguesa e Literatura        3
Biologia        3
Geografia        2
Matemática        2
Química        2
Física        1
História        1

 

SOBRE A PROVA

A prova de vestibular para ingresso na Unicamp é considerada uma das melhores do Brasil. Não somente pelo seu nível de dificuldade, mas principalmente por ser uma prova atualizada, integradora, inclusiva e politizada. Em um ano de eleições, a expectativa em vermos uma prova excelente, não poderia ser maior.

Com relação às disciplinas e a dificuldade, esperamos que se mantenha o padrão de anos anteriores, em que as disciplinas de humanas (História, Português, etc.) têm apresentado um nível razoavelmente superior quando comparadas às demais disciplinas.

 

CONVOCADOS PARA A SEGUNDA FASE

O número de convocados para a segunda fase irá depender da relação candidato/vaga:

 

CANDIDATO/VAGA NÚMERO DE CONVOCADOS
menor do que 100     6 vezes o número de vagas do curso
superior ou igual a 100 e menor que 200     8 vezes o número de vagas do curso
seja superior ou igual a 200    10 vezes o número de vagas do curso

 

Fato importante sobre a convocação, é que ela irá garantir que no mínimo de 15% do número total de convocados seja composto por autodeclarados pretos e pardos. E, ainda, se entre esses autodeclarados pretos e pardos houver candidatos habilitados com nota superior à nota mínima de opção, estes serão convocados adicionalmente até atingir 27,2% do total de vagas disponíveis.

Os demais candidatos serão convocados até que se complete o total de vagas regulares existentes. No vestibular passado a relação candidato/vaga para o curso de medicina foi de 278,9.

Para a carreira de medicina, serão ofertadas 88 vagas no total, distribuídas entre ampla concorrência e cotas, conforme tabela abaixo:

 

    Total Vagas VU         Reserva de Vagas para PP (15% e 27,2%)     Ampla Concorrência

    (mínimo e máximo)

        88           17          30      58        71

 

Além da reserva de vagas para candidatos pretos e pardos, fato novo para o vestibular da Unicamp, há o conhecido PAAIS – Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social – que estabelece que os participantes recebam uma bonificação de 40 pontos à Nota Final Padronizada da 1ª fase, desde que esses candidatos tenham cursado integralmente o Ensino Médio em escolas da rede pública. O programa também designa que devem ser oferecidos 20 pontos à Nota Final Padronizada da 1ª Fase a candidatos que tenham cursado integralmente o Ensino Fundamental II em escolas da rede pública. Essas notas podem ser usadas isoladamente, ou de forma cumulativa – quando for o caso – para a composição da Nota Final Padronizada da 1ª fase. Caso o candidato seja convocado para a 2ª fase, repete-se a mesma bonificação aplicada na primeira fase à Nota Padronizada de redação e às notas padronizadas das provas que compõem a nota final da segunda fase.

 

PREPARAÇÃO DO ALUNO

Os estudantes que vão “lutar” para entrar em Medicina deverão estar com as disciplinas de história, inglês, atualidades, português e geografia bem consolidadas. Jornais, revistas e demais fontes confiáveis dos acontecimentos atuais no Brasil e no Mundo são bem-vindos para a preparação final dos alunos.

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do Hexag.

Compartilhe

Sobre o autor

Felipe Filatte

Coach da Unidade Hexag Medicina São José dos Campos

Comentários

Responsive Image