Início / Blog / Química / Governo curdo diz que Estado Islâmico usou gás de cloro como arma no Iraque

Governo curdo diz que Estado Islâmico usou gás de cloro como arma no Iraque

Responsive Image

O mundo inteiro está horrorizado com as ações do Estado Islâmico. Além das decapitações mostradas abertamente em vídeos e as destruições de patrimônios históricos de civilizações antigas, surge agora uma denúncia de utilização de armas químicas.

Segundo a notícia, a denúncia parte do Governo Regional do Curdistão do Iraque, que diz possuir evidências de que o Estado Islâmico utilizou gás cloro como arma química contra as forças curdas (peshmerga).

Estas evidências foram confirmadas pela análise laboratorial de amostras colhidas no solo da região do norte do Iraque e também de roupas, após um atentado suicida ocorrido em janeiro deste ano.

Gás Cloro

Gás Cloro

O gás cloro (Cℓ2) é formado por apenas uma ligação covalente entre os átomos de cloro, um elemento pertencente ao terceiro período da família 7A (ou grupo 17), conhecida como família dos halogênios.

É um gás nas condições ambientes e possui coloração esverdeada, daí vem seu nome cloro, que é radical de verde.

Um dos usos mais comuns do gás cloro é na fabricação do PVC (cloreto de polivinina) e também em alguns processos de tratamento de água.

O uso do gás cloro como arma química não é recente. Em grande verdade foi utilizado na Primeira Guerra Mundial pelo exército alemão.

Otto Dix - Ataque de Gás

Figura 1 – Otto buy viagra online Dix, Ataque de Gás (1924)

Os aliados, então, receberam máscaras contendo algodão embebido em urina, pois descobriram que a amônia contida na urina poderia neutralizar o gás cloro, como mostra a figura 1.

Há relatos também de sua utilização na Guerra do Iraque, na Guerra Civil Síria e agora pelo Estado Islâmico.

Só para constar, o gás cloro foi banido como arma química em 1997 pela Convenção de Armas Químicas.

O gás cloro pode então ser classificado como um agente sufocante, bem como outros gases utilizados como armas químicas: fosgênio e disfogênio, principalmente. O cheiro é característico de piscinas. Para o uso em guerra, pode ser colocado em cilindros e transportado até o campo de batalha, onde é pulverizado. Também pode ser colocado em morteiros, aumentando assim o seu alcance.

Quando inalados, estes agentes fazem com que o pulmão acumule grande quantidade de fluídos, mantando a pessoa por asfixia. No caso do cloro, as pessoas são afetadas quase que imediatamente.
Uma explicação para o fato de o gás cloro ser tão eficiente como arma de guerra é a interação deste com a água e formação de ácido clorídrico (HCℓ) e também do ácido hipocloroso (HCℓO) que reagem com algumas espécies de oxigênio presentes no pulmão. Como consequência, outros compostos são formados causando grandes injúrias nas vias aéreas superiores.

reação gás cloro organismo

Reação do Gás Cloro no Organismo

Fonte: Folha online, 14/03/2015

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do Hexag.

Compartilhe

Sobre o autor

Professor Igor Hexag Medicina

Igor Saburo

Igor Saburo é professor de Química no Hexag Vestibulares.

Comentários

Responsive Image