Início / Blog / Biologia / Indústria Cosmética: beleza com sofrimento de animais?

Indústria Cosmética: beleza com sofrimento de animais?

Responsive Image

Diante da prateleira você vê tantas marcas… Nada no rótulo que indique se os produtos são ou não testados em animais. Acontece que muitos são testados, sim! Em laboratórios, nos EUA, são mortos mais de 200 animais por minuto! E com crueldade. As empresas, como a multinacional Avon, quando questionadas por e-mail se fazem os testes, alegam que não há espaço para um selo na embalagem nem uma normatização internacional e blá-blá-blá.

O tema é mais avançado nos mercados europeu e norte-americano. Diferentemente do bilionário mercado da China, que realiza tais testes, a pressão de ONGs, como Cruelty-Free e Peta, deu resultado. Na União Europeia existem leis que proíbem a importação de produtos que utilizaram animais nos testes de segurança e exigem o selo do coelhinho (esse é o símbolo – Beauty without Bunnies).

Por isso mesmo, a maioria das empresas nacionais voltadas para exportação tiveram de se adaptar para atender a esse mercado. No ano passado, em São Paulo, foi aprovado e sancionado o Projeto de Lei 777/2013 que proíbe a utilização de animais na indústria de cosméticos, perfumes e higiene pessoal. E a aprovação ganhou força com a invasão (o resgate dos beagles, lembra?) do Instituto Royal, em São Roque (SP).

Portanto, ao comprar, temos alternativa. Dá para escolher de maneira consciente e também cobrar que as empresas façam a parte delas. Para saber a lista das empresas nacionais que NÃO testam, acesse PEA – Projeto Esperança Animal, em que há um link para a Peta listando as empresas estrangeiras que não testam e as que testam (são muitas!).

A verdade é que os testes em animais é má ciência, seja na de indústria de medicamentos (ainda amparada por lei), seja na busca da beleza. As espécies têm capacidade diferente de absorver, metabolizar e eliminar substâncias. Os estudos em animais nos ensinam nada sobre a saúde dos humanos. E, em tempos de Francisco, o lema é compaixão por todos os seres e a palavra é animal, do latim anima (fôlego vital, alma). Pense nisso.

Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião do Hexag.

Compartilhe

Sobre o autor

prof-paula-biologia-hexag

Paula

Paula é professora de Biologia no Hexag Vestibulares.

Comentários

Responsive Image